Para conteúdos exclusivos Iniciar sessão Registe-se

Dream team: Christine Silva e Ivo Augusto





A Beautyland esteve à conversa com dois dos membros da equipa de educação da Alfaparf Milano Portugal, Christine Silva e Ivo Augusto. Fique com os seus testemunhos sobre o interesse pela área, o percurso pela marca e as expectativas em relação à academia - o espaço onde o domínio das técnicas, dos cortes, do styling e das últimas tendências de moda, inspira e apaixona cada vez mais os profissionais da área de cabelos.



Christine Silva: CS     •     Ivo Augusto: IA


O que o(a) motivou a seguir a área de cabeleireiro?

CS: Penso que era algo que já estava presente em mim desde tenra idade. O interesse em mexer, brincar e fazer transformações com o cabelo já vem desde cedo. Ainda hoje, o que mais me motiva é poder criar e transformar nesta área que está em constante metamorfose e que exige de nós uma dedicação e aprendizagem diária. Para mim, a área de cabeleireiro é um verdadeiro desafio e é o que me “alimenta”, sem dúvida!

IA: Sem dúvida que foi a paixão pela arte! Havia, e há, um fascínio em relação ao poder que temos nas nossas mãos em conseguirmos ampliar a beleza das pessoas através dos cabelos. Ser cabeleireiro é tocar nas pessoas de uma forma mais profunda do que aquilo que se vê, é tocar na autoestima, confiança e no bem-estar. Isso só descobri depois, e é o que me motiva atualmente.


Quando é que ingressou na Alfaparf Milano? Conte-nos a sua experiência com a marca.

CS: Iniciei o meu percurso em 2013 a convite do Diretor Geral Ibérico, o Sr. Dimitri Mazzolini. Desde então, tive o privilégio de ter acesso a formações nacionais e internacionais com técnicas avançadas de corte, penteados e todas as vertentes técnicas. Essas experiências passaram também por várias academias, nomeadamente a Academia BW by Eliabe Moreira, a Academia Dejanel, Academia Rizos, entre outras. Sou também certificada pela Alfaparf Milano, uma condição indispensável para que possa ministrar as formações. Na verdade, muitos são os desafios que proporcionam um know-how para progredir e aperfeiçoar as técnicas de forma a enriquecer as formações com os nossos clientes. O desenvolvimento pessoal e profissional é uma constante e o estar sempre na vanguarda com tecnologias de ponta associadas a um plano de educação completo é, com certeza, uma mais-valia para dar resposta às necessidades do mercado.

IA: Ingressei na Alfaparf Milano em 2018. As oportunidades que tenho tido em trabalhar com excelentes profissionais nacionais e internacionais, as viagens a Valência, Barcelona, Itália e Madrid para a aquisição de novos conhecimentos e técnicas e, mais recentemente, por ter modificado a cor de cabelo de algumas atrizes para projetos de ficção nacional, através da Alfaparf Milano, considero que tem sido uma experiência enriquecedora. Só posso ser grato por tudo!




Qual a área que mais lhe desperta interesse e que o(a) realiza enquanto profissional: técnico(a) ou formador(a)?

CS: A área técnica sempre foi a minha paixão, já a de formação foi uma consequência da primeira. A humildade, dedicação e o aperfeiçoamento empregue no domínio das técnicas, de forma detalhista, é um dos segredos para se ser um profissional de excelência! Contudo, é de frisar que ninguém sabe tudo.

IA: É uma pergunta difícil... porque ambas as áreas se conciliam (e muito)! Tenho a sorte de poder trabalhar nas duas vertentes e sinto que ser formador me melhora enquanto cabeleireiro e que ser cabeleireiro, e continuar a trabalhar no salão, me melhora enquanto formador. Considero que a minha experiência me permite ver esta indústria com bom senso e de uma forma realista.


Quais as expectativas para a academia?

CS: A nossa academia é fundamental e está preparada para dar resposta às mais diversas formações. Com toda a conjuntura provocada pela pandemia, acabámos por nos readaptar: temos um “estúdio” para gravar os nossos conteúdos e dar a melhor resposta possível aos clientes. Acreditamos que a educação é a chave para profissionais de topo e a academia oferece a oportunidade de estarmos sempre próximos, seja fisicamente ou através das plataformas digitais.

IA: A minha expectativa para a academia é que, no futuro, o cliente tenha sempre a opção de escolha entre a formação online e a formação presencial. Ter a academia preparada para os dois formatos.





Como foi a adaptação às formações online? Considera que as formações online e presenciais são igualmente essenciais?

CS: Tive de me adaptar às novas tecnologias – algo que me permitiu manter uma voz ativa durante esta nova realidade. As formações online e presenciais são duas formas distintas com o objetivo comum de poderem partilhar conhecimento e que, no meu ponto de vista, se complementam, embora cada uma com as suas vantagens. Enquanto que nas formações online não existem barreiras geográficas, há a possibilidade de horários flexíveis e a facilidade de renovação constante de todos os conteúdos, por ser em formato digital, nas formações presenciais há um contacto direto com o formando onde se estabelece uma ligação, identifica-se melhor as suas necessidades e acompanha-se a sua evolução.

IA: A adaptação foi realizada a alta velocidade. Tem sido um desafio constante. Em poucos meses demos um passo gigante no que diz respeito ao conceito de formação em Portugal, e poder fazer parte disso deixa-me orgulhoso. Os resultados obtidos e os feedbacks das pessoas que assistem são muito positivos e isso motiva-me, mas as formações presenciais são aquelas que as pessoas anseiam mais. A nossa área é uma área de contacto e de toque, por isso, as formações presenciais serão sempre necessárias no mundo dos cabelos.






 


Artigos Relacionados

Arminda Vaz
Conversando
Arminda Vaz
Uma vida dedicada a proporcionar sorrisos
Ver
Expocosmética Live Beauty Talks
Conversando
Expocosmética Live Beauty Talks
A união entre associações e profissionais do setor
Ver
Hanna Vasko
Conversando
Hanna Vasko
A estilista de unhas ucraniana mais portuguesa de sempre!
Ver
Fechar Registe-se
Fechar